Brand-Extension ou Extensões de Marca

Para quem curte o tema, a agência nova-iorquina especializada no tema, TippingSprung, acaba de lançar a quinta edição de sua pesquisa anual sobre o assunto.

Desde 2004 eles promovem, em parceria com a revista brandweek, a aplicação de um questionário entre 600 e tantos profissionais de branding e marketing para saber quais idéias de subprodutos de grandes marcas merecem “dedinhos para cima ou dedinhos para baixo” (sim, é mais ou menos por aí).

Enfim, é interessante ver as bizarrices que são lançadas por lá e tb algumas coisas interessantes que nunca chegarão por aqui (em cada tema tem links para os releases ou sites dos produtos mencionados).

O legal dessa pesquisa e da própria TS é mostrar que há muito mais por trás de uma marca que não só seu processo fabril ou tecnológico. As pessoas tedem a ser leais com marcas com as quais se identifiquem, gostam e, principalente, associam à execelência em determinado assunto.

Por outro lado, algumas empresas brasileiras já estão voltando seus esforços para a ampliação de suas linhas em novos produtos.
_bar9200
+) Bolsas das Havaianas
Na SPFW de julho/2008 eles lançaram o produto sob a forma de brinde     aos vips do evento. No verão de 2009 estavam em todas lojas, nos mais diferentes tamanhos e modelos, sempre com a alça imitando as tiras que nunca se desprendem.
Mais, aqui.

+ou-)Natura e seus ecoprodutos
Muito além dos cremes, perfumes e maquiagens, a empresa se converteu em um exemplo de sustentabilidade. Hoje em dia os catálogos vendem camisetas de fibra PET entre outros produtos socialmente justos e ecologicamente corretos.

Enfim, é só pensar nos vários produtos que encontramos nas lojas de determinadas grifes. Isabela Capetto vende roupas, mas já está assinando perfume próprio e uma linha de melissas exclusivas em sua loja. Ronaldo Fraga emprestou suas estampas a uma linha de cadernos à venda em suas lojas e sites do ramo.

Porém acredito que haja uma diferença entre este trabalho, que parte da empresa ( e de muita pesquisa), e os licenciamentos desenfreados, que muitas vezes podem arranhar a imagem de uma marca (por exemplo: calvin klein).

Quem quiser ter o paper final da pesquisa, peça aqui. Ou me mande um mail que eu encaminho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s