Memória de Almanaque

Eu sou velha, admito. Desde terça, um ano mais se somou a conta dos 20 e tantos. Eu vivo me dividindo entre a idéia de que nós, nascidos no boom tecnológico e expostos a miles de miles de bites e gigas de informação, ou morreremos de alzeimer (ou outra falha no disco rígido”) ou seremos melhores do que qualquer computador já criado. Enfim, esperarei mais uns anos para dizer qual trilha estou seguindo. O certo é que eu vivo guardando coisas inúteis na cabeça.

juan_martin_del_potro

Prova 1) Final do US Open há uns 10 dias atrás. Fui capaz de: Explicar a um casal de amigos TODAS regras de tenis que um leigo precisa saber pra entender a moral do jogo, dizer por alto o top 10 da ATP e calcular que o argentino Del Potro traria de volta para Tandil algo como 2 milhoes de dólares ( comparando tais ganhos com o milhão e pico que ganhou Guga há uns anos atrás em Roland Garros)

Prova 2) Saber explicar o porque das diferenças e construções linguísticas brasileiras para um grupo de gringos em meio a uma parrillada. Não, eu não sou tão enfadonha, eles que imploraram a “clase” de português entre um bife de chorizo e outro.

Prova 3) Poder contar a história de grande parte dos restaurantes e locais turísticos da cidade de Buenos Aires, incluindo dados sócio-econômicos e piadinhas em meio a um momento “Tia Iara”.

Alguém sabe o que se faz com isso? Se souberem como ganho dinheiro eu proponho sociedade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s